IEL

Curso do IEL alia ética empresarial à Lei Anticorrupção

15 de Maio de 2017

O Instituto Euvaldo Lodi (IEL Amazonas), por meio do curso de Compliance e Eficiência Empresarial, mostra que há maneiras de fazer negócio de forma construtiva, decente, eficiente e alinhada à lei, aos valores e princípios republicanos. A avaliação é do especialista em Assuntos Regulatórios, Relações Governamentais e um dos instrutores da capacitação, Caio Leonardo Rodrigues.


(Palestrante Caio apresentou ferramentas para o empresário implantar uma gestão incorruptível)

A programação apresentou diretrizes que conduzem o negócio alinhado a Lei nº 12.846/2013, conhecida como Lei Anticorrupção, que prevê a implantação de mecanismos de controle e políticas internas, código de ética, treinamento da equipe e um canal de denúncia, prevenindo assim atos de corrupção em atividades públicas e privadas.

Encerrado hoje, o curso de Compliance teve duração de três dias, com a participação de representantes de empresas locais, cuja maioria já adota práticas de Compliance, como o grupo Bemol e Fogás.

O gerente de auditoria interna da Bemol, Pierre Schaeken, revela que após a publicação da Lei Anticorrupção, a companhia adotou o Compliance, complementando o código de conduta e os valores do grupo que priorizam transparência, ética e eficiência no que faz.

“A Bemol lidera a arrecadação de impostos do comércio para o Governo do Amazonas e isso mostra que a ética e o cumprimento integral de nosso compromisso com o Estado fazem parte de nossa política. Nossa conduta é uma evidencia que podemos crescer sem infringir as leis”, observou Schaeken.


(Gerente de auditoria interna da Bemol, Pierre Schaeken, atualizou o conhecimento em Compliance)

O respeito pelas pessoas norteiam os processos industriais da multinacional Moto Honda, um valor empregado desde sua criação, na década de 40, pelo fundador Soichiro Honda. “Os princípios da Honda servem de base para as condutas coorporativas com funcionários e relações governamentais”, disse Belício Martins, especialista de Risk Compliance. Martins lembra que é importante adotar o Complaince para que a empresa se certifique da boa gestão interna e externa, e para que apresente ao mercado confiança de ser uma empresa que valoriza a ética em seus processos.

O gerente de controladoria e relações institucionais da Climazon Industrial, Sergius Freitas, revela que desde 2002 a empresa americana Carrier, antes da fusão com a chinesa Midea, ocorrida em 2011, já aplicava programas de ética e Compliance. De acordo com Freitas, os valores éticos da empresa visam o crescimento da companhia aplicando boas práticas com foco num futuro longo e próspero.

“O primeiro contato dos novos funcionários com esses programas é realizado na integração com treinamentos, após esse momento, anualmente reforçamos a nossa política com quatro treinamentos que todos os funcionários devem participar, reforçando a boa conduta”, explica Freitas.

O gerente de impostos, Compliance e Relações Governamentais de uma multinacional francesa instalada no PIM, Moacir Cavalcanti, revelou que há dois anos a empresa implantou o Compliance, seguindo a decisão da matriz. Para Cavalcanti, a capacitação traz não só segurança, mas principalmente enfatiza a questão da preservação da reputação da empresa. 


(Superintendente do IEL Nacional, Paulo Mól Júnior)

Nova turma no 2º semestre

A 1ª turma de “Compliance e Eficiência Empresarial” foi formada por 30 alunos, principalmente executivos do segmento industrial. O IEL Amazonas foi o Departamento Regional mais bem-sucedido quanto à procura e aceitação do conteúdo programático.

Devido ao grande interesse, a superintendente do IEL Amazonas, Andrea Guerra, anunciou turma do curso de Relações Governamentais na Estratégia Corporativa para o 2º semestre.

“Vamos dar continuidade a capacitações e treinamentos que contribuam com a implantação de programas de integridade dentro das empresas brasileiras”, disse Andrea Guerra.

 Aplicaram o curso a advogada e especialista em Compliance, Ana Carolina Gazoni, o advogado especialista em assuntos regulatórios e gerenciamento de crise, Caio Leonardo Rodrigues, o mestre em Direito Civil especializado em litígios complexos, relações de produto, direito concorrencial e comércio internacional, Ubiratan Mattos, e o mestre em direito empresarial especializado em investigações regulatórias e nos aspectos de fraude, Alejandro Quintana. 

ATENDIMENTO À IMPRENSA

Diretoria de Comunicação e Marketing do Sistema FIEAM
Tel: (92) 3186-6576 Fax: (92) 3186-6579
E-mail: imprensa@fieam.org.br
Portal: http://www.fieam.org.br

Sistema FIEAM nas redes sociais
FIEAM: Facebook Twitter Instagram Youtube
SESI: Facebook Twitter Instagram Youtube
SENAI: Facebook Twitter Instagram Youtube
IEL: Facebook Twitter Instagram Youtube